Inteligência Artificial x ROI aplicado no marketing digital

roi.jpg

A reflexão proposta durante a LAMEC pelo palestrante José Mauro Gabriolli foi: “A tecnologia possibilita ROI ou o mito segue? Casos reais de utilização de Inteligência Artificial em eventos. Como é possível utilizar tecnologia para tirar insights pautados em dados, e tomar decisões para seus eventos futuros?”

O meu desafio foi, trazer a ideia de um software, que inicialmente era voltado para o setor de eventos, para a realidade que eu trabalho, marketing digital, midias sociais, mas antes de tudo vamos entender sobre o evento.

LAMEC - Latin Amarica Meetings & Events Conference Humano como sempre, tecnológico como nunca. tema tem total sinergia com a Campus Party. A proposta da MPI provoca uma reflexão, pois estando inserido em um dos ambientes mais tecnológicos da atualidade e propõe a analisar o lado humano das conexões, e o quanto a tecnologia facilita essa evolução. O evento contou com executivos, criativos, planejadores e promotores de eventos, além dos principais fornecedores em tecnologia para este mercado.

Mas vamos ao que interessa, segundo José Mauro Gabriolli, o funcionamento do software Íris8, de Inteligência Artificial é diferente do reconhecimento facial, enquanto o segundo sabe quem você é, o apresentado faz o tagueamento, a leitura e extração de dados analíticos faciais, entre outras palavras, ele scanea seu rosto e consegue perceber reações e expressões humanas.

O Íris8, foi utilizado na última edição do Salão Internacional de Automóveis com forma de mapear os locais mais acessados pelo público, bem como, suas expressões ao ver as máquinas expostas, dados como: gênero, faixa etária, quanto tempo permaneceram no estande entre outras informações preciosas.

Lendo assim parece tudo muito distante do nosso dia a dia, mas imagine comigo: esse software instalado em câmeras dentro de um shopping lendo todos aqueles dados citados a cima, o mesmo software interligado com outro que tenha a capacidade de captar dados do celular e enviar alertas com promoções das lojas que mais chamaram atenção dos visitantes de acordo com seu rosto, tempo de permanência em frente à vitrines, seria genial né? 

uaugif

Trago mais ainda para minha realidade, a mesma capacidade de leitura de dados faciais do Íris8, em todas as câmeras de celulares, algo semelhante aos filtros dos stories, gente, eu faria um estrago com meu time de Ads. Anúncios com uma precisão de resultado absurda, de acordo com scaneamento das expressões faciais dos usuários, mas o melhor, a leitura final das mesmas expressões para saber o que o usuário achou do anúncio, imagine um relatório com dados concretos de usuários atingidos, desaprovação ou ainda “UAU”, (aquela cara que fazemos quando vemos algo que gostamos muito), eu poderia saber em que segundo do video/anúncio conseguimos está reação, agora você me pergunta, e o RIO? Bom, o ROI é o retorno sobre o investimento, caso, por exemplo, o cliente queira medir reações positivas, sobre aceitação, fica muito fácil não é?

Enfim, consegui finalizar meu desafio, e agora só sei que... pode chegar logo no mercado, estamos prontos para aplicar nas mídias digitais.

Valeu LAMEC e MCI!